23/04/2012

Quem gosta de verdade de você, vai compreender todos os seus silêncios, o dito e o não-dito, os seus poços escuros, suas emendas, vai desvendando aos poucos, o mistério que é sentir tudo e sentir nada, tudo ao mesmo tempo. Vai se encarregar de arrumar essa sua bagunça, ou fazer parte dela, quem sabe.