30/03/2016

"É preciso tratar com delicadeza tudo que é delicado. Aquele que bate com martelo as teclas de um piano é tolo. Para tocar piano, são necessários dedos delicados. Aquele que tenta cravar um prego com o punho é tolo. Também no trato humano é preciso saber distinguir quem é "piano" e quem é "prego".