11/07/2014

Desde pequena que mantenho uma relação de fantasia com a solidão. Tenho medo do escuro, mas prefiro ficar sozinha a compartilhar momentos que não me inspiram em nada. Ontem, durante os quarenta minutos que estive às escuras, silenciosa dentro daquele apartamento, mais uma vez a minha imaginação perdeu o freio e criou histórias, diálogos e situações onde a realidade alternava com a ficção. Tenho ido tão longe em pensamento, Lopes. Só quando a luz voltou é que consegui voltar também.